Blog do Rafael Cortez

08/12/2008

Privê 89

Nessa segunda, dia O8, à meia noite, vcs podem contar comigo no Privê 89 da Rádio 89 FM.

Estarei lá, entrevistado pela Daniele Taranha e André Vasco.

Vcs podem acompanhar pelo hotsite do Privê e ouvir em podcast a partir de terça feira.

O melhor: quem ouvir o programa vai poder degustar, PELA PRIMEIRA VEZ ATÉ HOJE, minha interpretação voz e violão de TODO MUNDO NA BALADA... a minha música mais demagoga, idiota, bagaceira e trash... mas irresistivelmente pop!!

Segue o link para a página do Privê 89:
 
http://www.89fm.com.br/acontece/#

Abração!

Por Rafael Cortez às 03h57

07/12/2008

De volta de Curitiba

Desde que o CQC estreou, uma das cidades que mais me interessa visitar é Curitiba. Recebo um carinho enorme do povo de lá. Recados de gente que parece gostar demais de mim... chavequinhos gostosos de meninas bem bonitas, essas coisas boas... No entanto, tava faltando um pretexto pra me deslocar até lá.

Bem, por sorte a oportunidade pintou: um convite pra dar uma de DJ numa balada deliciosa da cidade, seguida do lançamento dos meus audiolivros no Café Quintana. Tudo previsto para dois dias intensos, como de fato foi.

Agora que já estou em São Paulo (tive que voltar antes do domingo de lazer previsto para fazer umas fotos para o CQC), dá pra entender melhor o que foram essas 20 horas que passei nessa terra boa. E foi ducaralho!

O Ítalo, tremendo produtor da cidade, amigão e agitador de shows do Rafinha e Danilo nas bandas do Sul, foi um anjo da guarda, agente, babá e companheiro. Organizou tudo de modo espetacular. Não botei a mão no bolso pra nada; me hospedei num puta hotel excelente; comi e bebi (e bebi mesmo!) bem pacaz... fora que foi ele quem conseguiu os jobs que fiz. Tudo bem cuidado, cheio de caprichos e segurança. Valeu meu caro!

Na VOX, ataquei de DJ. Acho que o povo não curtiu muito minha seleção. Definitivamente, tocar "Reconvexo", da Maria Bethânia, no meio da noite... sei não... tive que mudar parte da minha programação à medida que via a cara feia dos brothers... mas quer saber? Eu adorei tocar e adorei propor uma coisa nova. Pra mim foi bem divertido e eu sei que tive momentos iluminados no meu repertório ("911 Is a Joke", do Public Enemy e "O Preto Que Satisfaz", do Gonzaguinha, foram pontos altos).

Minha noite na VOX foi bem intensa. Muita gente nova dando um alô, bons papos com o Ítalo e o Romo (aquele comediante bom pra caralho, do stand-up, que só peca por ser muito amigo do Gentili), muito goró... e boas surpresas. É só o que posso dizer.

No dia seguinte, sabadão, ressaca brava. Mas o Ítalo me levou pra almoçar no Café Quintana e lá eu me curei do porre com um dos melhores mini-acarajés que já comi na vida.

Um grupo muito simpático de adolescentes me entrevistou no hotel depois. Foi uma mini-coletiva comigo. Era o pessoal do Núcleo de Mídia Jovem e Infantil do suplemento infanto-juvenil da Gazeta do Povo. A turma do Gazetinha. E eles mandaram muito bem na entrevista.

Mais tarde rolou o lance dos audiolivros e eu conheci dezenas de moçoilas que vivem me escrevendo aqui e no orkut. Fãs de todo tipo, cheias de mimos, máquinas fotográficas e carinho. O papo sobre o Machado não foi tão bom como na Livraria da Vila e Bienal. Acho que as meninas não estavam muito interessadas em saber de audiolivros e queriam partir logo pras fotos... fora que não houve a reunião da galera comigo num anfiteatro, mas sim no meio do espaço gastronômico... isso deu uma dispersada no povo.

Buenas, mas nada muda a impressão positiva que tive do encontro com todo mundo, bem como o tesão que me deu - e sempre me dá - falar de novo desse meu trabalho paralelo.

Indescritível o carinho da galera. Só recebi abraços e feedbacks positivos do meu trabalho no CQC, desse blog, de tudo que faço. Apesar de desconfiar um pouco de elogios excessivos, como não me sentir bem com tanta coisa boa transmitida por essa galera? É bom demais receber palavras tão afetuosas por parte de tanta gente. Queria poder retribuir melhor, mas tenho as minhas limitações de várias espécies.

Terminado o encontro no Quintana, voltei pro hotel e peguei minhas coisas. Meia hora depois já tava no avião. Uma hora e quinze mais tarde já fotografava para o CQC. Só depois das 2 da manhã de hoje é que sentei com calma aqui em casa e relaxei... e é preciso descansar porque essa semana tem mais matérias, tem mais agenda, tem Buenos Aires de novo e a reta final do CQC 2008!

Ainda bem que em Curitiba eu me alimentei da energia da galera pra continuar com pique nessa empreitada maluca que é tocar tudo isso com o habitual tesão. Valeu!

Um abraço

Rafa

 

Eu, de entrevistador a entrevistado no Café Quintana de Curitiba. Foto de Taiane Tonks, do Orkut

Por Rafael Cortez às 04h25

Sobre o autor

Rafael Cortez, 33 anos, ator, jornalista e violonista.

Já foi redator de texto erótico para celular, produtor de teatro, circo e TV, assessor parlamentar de uma vereadora de São Paulo, atendente de videolocadora, organizador de mais de 60 festinhas infantis e tem DRT de Palhaço. Gosta de Nara Leão, Public Enemy, lasanha e que cocem suas costas com as unhas. Está na TV como um dos repórteres do programa CQC, da Tv Bandeirantes.

Sobre o blog

Espaço para textos reflexivos, ácidos e que busquem alguma inteligência. Local para reflexões artísticas e culturais diversas. Não, aqui você não encontrará fofocas sobre o meio das celebridades. Não, aqui você não verá piadas a todo tempo... Mas se o autor se esforçar, você poderá ler alguma coisa boa. E contribuir comentando com algo melhor...

Histórico