Blog do Rafael Cortez

21/08/2009

O Rei dos Urubus

É com muito prazer que anuncio minha ida ao Rio de Janeiro para ler um texto de um dramaturgo contemporâneo que muito me agrada... vou, ao lado de um elenco legal, dar vida a um dos personagens de um cara talentoso, esforçado, amável e apaixonado pelo teatro e pela profissão do ator. Puxa-saquismos à parte, esse cara é o meu irmão.

 

Eu não faço teatro desde que saí do Grupo Contasons, integrado por mim e pela Alejandra Pinel. Antes do Contasons, fiz centenas de apresentações de dois espetáculos com a Cia. 4 na Trilha, que tá aí até hoje. Entrei no CQC e tenho trabalhado com Stand-Up, música, Internet e rádio... mas teatro, que sempre foi um tremendo desafio e um tesão fora do comum, tava faltando.

 

O Léo, meu irmão, não parou nunca. Desde os 13 anos ele tá nessa luta. Já passou muito perrengue e desconfio que ganhou menos grana como ator do que eu, que sou muito menos ator que ele. O Léo ama tanto o teatro que estendeu suas atuações aos campos da didática do ator, direção, produção e dramaturgia. Tem a Cia. Dos Gansos, seu grupo, que toca com unhas e dentes e sem patrocínio, quase sempre. Escreveu bons textos e hoje tem um livro lançado com suas obras – a Trilogia Canalha. Vai entrar no Centro Cultural São Paulo com uma mostra de seu repertório. E, a convite do Paulo Betti, que conheceu seu trabalho e adorou, como nós, está participando de um ciclo de leituras de seus textos na Casa da Gávea, no Rio. Semana passada leu, com o próprio Betti e elenco, “Escombros” – um de seus melhores textos. Segunda, 24, lê, comigo e outros amigos, “O Rei dos Urubus” – uma peça atual e contundente.

 

Está sendo muito especial essa volta às minhas origens - justo agora, quando conheço e vivo de perto o outro lado da carreira do artista (aquela, rara, em que as coisas parecem dar certo e se projetam). A TV é muito especial e eu tenho amado. Mas estava louco pra voltar a tocar violão e fazer teatro. Rolaram os recitais em Curitiba (escrevo sobre isso aqui depois) e foi sensacional. E, agora, vai rolar a leitura da peça do Léo. É um discreto regresso ao universo teatral... mas é por uma causa nobre, com um texto bom e ao lado de uma das pessoas que mais amo nessa vida: meu irmão.

 

Espero ver vcs lá!

 

Um abraço,

 

Rafa               

 

 

"O Rei dos Urubus", de Leonardo Cortez – leitura do texto

 

Dia 24 de agosto – segunda – 21hs – Entrada Franca

 

Com: Leonardo Cortez, Gilberto Hernandez, Maria Carolina Ribeiro, Rafael Cortez e Manuel Candeias

 

Casa da Gávea:

Praça Santos Dumont, 116 sobrado – Gávea - Rio de Janeiro

 Tel.: (21) 2239-3511 / 2512-4862

Por Rafael Cortez às 20h11

Sobre o autor

Rafael Cortez, 33 anos, ator, jornalista e violonista.

Já foi redator de texto erótico para celular, produtor de teatro, circo e TV, assessor parlamentar de uma vereadora de São Paulo, atendente de videolocadora, organizador de mais de 60 festinhas infantis e tem DRT de Palhaço. Gosta de Nara Leão, Public Enemy, lasanha e que cocem suas costas com as unhas. Está na TV como um dos repórteres do programa CQC, da Tv Bandeirantes.

Sobre o blog

Espaço para textos reflexivos, ácidos e que busquem alguma inteligência. Local para reflexões artísticas e culturais diversas. Não, aqui você não encontrará fofocas sobre o meio das celebridades. Não, aqui você não verá piadas a todo tempo... Mas se o autor se esforçar, você poderá ler alguma coisa boa. E contribuir comentando com algo melhor...

Histórico